27
out
2011
0

Festival do Rio 2011 – Talihina Sky: A história do Kings of Leon #pocket

     Inevitavelmente esse é o tipo de documentário feito para fãs da banda, afinal os Kings of Leon não são famosos a ponto de levar curiosos ao cinema, como acontece com personalidades como o Ray Charles, para citar outro doc musical presente no Festival. Do ponto de vista do Cinema, o filme possui falhas. O roteiro confuso e a mistura de linguagens dificultam a compreensão da onde se quer chegar com ele. Apesar disso, há um lado interessante que é conhecer as origens dos irmão (+ primo) que formam a banda. Em Talihina, Oklahoma, acontece um encontro anual da família Followill, que o diretor Stephen C. Mitchell acompanha. Nem parece um documentário, pensamos estar assistindo a uma ficção passada no sul dos EUA. Os parentes do quarteto são personagens natos de filmes dos irmãos Coen com aquele sotaque caipira e sabedoria ôrganica, quase caricatos. Destaque especial para o Tio Cleo, uma figura inesquecível, que faleceu no início desse ano e é responsável pelos melhores momentos do longa. A avó também dá um show à parte com sua personalidade forte.

     O contraste da cultura glamourosa do rockstar com a cultura simples e religiosa do interior é a pólvora que detona o filme. Essas duas influências em suas vidas, principalmente no vocalista Caleb, geram a grande discussão que permeia o doc, polarizada por distintos pontos de vista. É um paradoxo vivo quatro meninos criados em templos, cantando músicas gospel e sendo preparados para se tornarem pastores, resolverem ter uma banda de rock and roll. E eles sentem essa realidade contraditória na pele e nem sempre é fácil lidar com ela. Enfim, é o Kings of Leon, quem curte vai gostar do filme.

You may also like

A grande aposta
Reações facebookianas aos filmes do Oscar
O regresso
Apostas para o Festival do Rio 2014

Deixe um comentário