7
maio
2011
0

Volver

A volta às origens

O Festival do Rio, infelizmente, acabou. Mas a boa notícia é que ele nos deixou ótimos filmes para apreciarmos nesse finzinho de 2006 e ao longo de 2007. Sucesso de público e crítica, o novo filme do cineasta espanhol Pedro Almodóvar deixou seus fãs das antigas sorrindo de orelha a orelha. Isso porque nele está presente uma série de referências do universo almodovariano, que andavam sumidas de suas últimas obras.

Os seus três últimos filmes (Tudo sobre minha mãe, Fale com ela e Má educação), além de estarem centrados em um universo mais masculino, apesar da presença direta da figura feminina, são mais autobiográficos, como o próprio cineasta declarou. Depois dessa fase pesada de exorcismo de lembranças da juventude, Volver veio para fechar esse ciclo particular e marcar o retorno do diretor à sua forma pessoal de retratar com humor debochado o universo feminino, porém de modo afetuoso. Ainda que sutilmente, reaparece o quê de trash, de midnigth movie tão característico de seus filmes, como a direção de arte kitsch e situações absurdas, que dão um certo tom non sense para alguns momentos.

Não é à toa, portanto, que o filme foi assim intitulado (volver significa voltar em espanhol). Além de a história girar em torno da volta da matriarca de uma família de mulheres,  em um momento complicado de suas vidas, há também, a retorno da atriz Carmem Maura, maior musa do diretor, que após desentendimentos havia parado de trabalhar com ele. Mais uma vez, a parceria funcionou perfeitamente. Aliás, as atuações dão um show à parte. Penélope Cruz está estonteante na pele da intensa Raimunda. Yohana Cobo, apesar da pouca idade, surpreende no papel da filha adolescente pela maturidade com que encarou o desafio de atuar ao lado de nomes de peso. Lola Dueñas também brilha como a frágil e engraçada Sole.

Volver é a volta do cineasta às origens. Mas uma coisa Almodóvar nunca perdeu: o olhar carinhoso com que cria seus personagens, sempre homenageando as mulheres. Acima de tudo, seu trabalho é passional. A espinha dorsal de seus filmes é sempre o amor.

Ficha Técnica

Diretor: Pedro Almodóvar

Elenco: Carmem Maura, Penélope Cruz, Lola Dueñas, Yohana Cobo…

Gênero: Dramédia

Produção: Espanha

Duração: 121min

Publicado originalmente em 01 de novembro de 2006.

You may also like

A grande aposta
Reações facebookianas aos filmes do Oscar
O regresso
Apostas para o Festival do Rio 2014

1 Response

Deixe um comentário